Economia

Assembleia de Oleiros aprova por unanimidade um orçamento de 15,9 ME para 2019

Diario Digital Castelo Branco/Lusa | 2018-12-05 15:22:00

A Assembleia Municipal de Oleiros aprovou, por unanimidade, um orçamento de 15,9 milhões de euros para 2019, mais 4,1 milhões de euros do que em 2018, sendo de destacar a verba destinada à proteção civil, foi hoje anunciado.

O orçamento da Câmara de Oleiros, no distrito de Castelo Branco, mereceu a unanimidade dos deputados municipais do PSD e do "Nós, Cidadãos".

"O orçamento para 2019 continua a privilegiar os munícipes, tal como em orçamentos anteriores, sujeitando-os à menor carga fiscal possível a que a lei permite, com forte investimento social, mas que não esquece nem o mundo empresarial, nem o desenvolvimento integrado, com a criação de infraestruturas na sede de concelho e nas freguesias", refere, em comunicado, o presidente da Câmara de Oleiros, Fernando Marques Jorge.

O autarca explica que só deste modo se consegue atrair investimento e pessoas para o concelho e adianta que o "aumento considerável" do orçamento, na ordem dos 36% face a 2018, é justificado por via da inscrição de verbas relativas à execução do Portugal 2020 e fruto também dos incêndios de 2017 que afetaram Oleiros, nomeadamente na requalificação de estradas e outras infraestruturas municipais.

Destaca-se ainda a verba inscrita para a Proteção Civil e luta contra os incêndios, no valor de 1,9 milhões de euros.

Nesta área, o investimento principal está destinado à requalificação das linhas de água afetadas pelo incêndio de 2017, investimento financiado pela Agência Portuguesa do Ambiente; beneficiação da manutenção da rede viária florestal e o apoio financeiro prestado à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Oleiros e que inclui a ampliação do quartel, obra inscrita numa candidatura ao POSEUR - Portugal 2020.

"Assim, e no âmbito do Plano de Defesa da Floresta contra Incêndios, é reforçada a aposta na preservação do ambiente, melhorando o acesso às áreas florestais e prevenindo o flagelo dos incêndios", destaca o autarca.

O orçamento contempla ainda investimentos noutras áreas, como a educação, cultura e turismo, setor que continua a ser uma das principais apostas do atual executivo.

"Haverá a reabilitação de percursos pedestres como o Trilho dos Apalaches e GeoRota do Orvalho, assim como a implementação de novas Rotas de Percursos Pedestres em Mosteiro, Isna e Amieira", frisou.

Fernando Marques Jorge realça que o orçamento apresenta objetivos muito concretos, dando "prioridade absoluta" ao investimento nas pessoas e empresas.

Neste âmbito, realça a taxa mínima de IMI, "IMI Familiar", isenção da taxa variável de IRS, isenção de pagamento da taxa de derrama para empresas, além de programas sociais de apoio às populações.

"Continuamos com a ambição de, passo a passo, de forma estruturada, construir um concelho cada vez mais atrativo, competitivo e inclusivo", conclui.

 


Publicidade
Meteorologia
Hoje
Amanhã
Noticias
Newsletter
Publicidade
Publicidade
© Diario Digital Castelo Branco 2018
Política de privacidade e cookies
Desenvolvido por citricweb.pt