Região

Parque termossolar de 200 M€ previsto para Penamacor

Diario Digital Castelo Branco/Lusa | 2018-09-19 17:54:00

Penamacor deve receber um parque termossolar com capacidade instalada de 200 megawatts e que implicará um investimento de 200 milhões de euros, anunciou hoje o presidente da Câmara, António Luís Beites.

De acordo com a informação prestada hoje pelo autarca na sessão pública do executivo, está em causa um projeto privado de uma empresa portuguesa e o processo já deu entrada na Direção Geral de Energia e Geologia e na Agência Portuguesa do Ambiente.

"Estamos a falar de um processo que já foi submetido nas respetivas plataformas e entidades competentes e temos a expectativa de que no universo de sensivelmente três anos o processo burocrático possa estar concluído e em fase de construção", afirmou, ressalvando que o investimento só pode avançar depois de ter todos os pareceres e a aprovação de um Estudo de Impacto Ambiental.

Segundo o presidente deste município do distrito de Castelo Branco, o parque termossolar deverá ficar entre Penamacor e a zona sul do concelho, numa área total de cerca de 170 hectares, que inclui dois terrenos que são propriedade do município e relativamente aos quais será realizada uma cedência do direito de superfície, condicionada à concretização do projeto e que levará a autarquia a receber uma verba acessória de cerca de 40 mil euros anuais.

António Luís Beites destacou ainda a "extrema importância" que este projeto terá para todo o concelho, nomeadamente no que se refere à criação de postos de trabalho, que serão em grande número na fase de construção e entre seis a dez, já na fase de funcionamento.

Entre as mais-valias sublinhadas, estão também a dinamização económica da fase de investimento e o retorno económico referente aos terrenos privados abrangidos pelo parque.

Junta-se-lhes igualmente o contributo para a ovinicultura, visto que a manutenção e limpeza dos terrenos poderá ser feita pela pastagem dos animais.

A energia produzida será para injetar na rede nacional, pelo que António Luís Beites deixou o apelo à tutela para que concretize o plano de aumentar a capacidade de receção de energia da subestação do Ferro (Covilhã), o que é essencial para a execução deste parque termossolar.

"Espero sinceramente que o poder central possa olhar para estes territórios, porque estamos a falar de um investimento que é muito considerável, que é num concelho do Interior do país e que poderá permitir outros grandes investimentos, quer em Penamacor, quer nos concelhos vizinhos", afirmou.


Publicidade
Meteorologia
Hoje
Amanhã
Noticias
Newsletter
Publicidade
Publicidade
© Diario Digital Castelo Branco 2018
Política de privacidade e cookies
Desenvolvido por citricweb.pt