Cultura

Castelo Branco: Elisabete Matos professora da classe de canto da ESART agraciada com o prémio Maria Isabel Barreno

Diario Digital Castelo Branco | 2017-10-11 17:40:00

"Premiou-se o mérito. Mérito que distingue o que se faz na vida com distinção. Mérito no feminino"!Diz o IPCB em nota enviada à nossa redação sobre a distinção de que foi alvo a docente da ESART Elisabete Matos.

Aconteceu no passado dia 10 de outubro, no Museu Nacional dos Coches, em Lisboa, a cerimónia de atribuição do Prémio Maria Isabel Barreno -- Mulheres Criadoras de Cultura, em homenagem à escritora que morreu em 2016.
Este prémio, atribuído pela primeira vez em 2013 pretende reconhecer mulheres que se notabilizam na produção artística e cultural portuguesa.

A soprano Elisabete Matos, docente da Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco, juntamente com a pintora Paula Rego, a jornalista Diana Andringa, a atriz Cristina Paiva e a encenadora Mónica Calle foram as personalidades reconhecidas pelo Governo e distinguidas enquanto Mulheres Criadoras de Cultura.

A cerimónia contou com a presença, entre outros, da Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Catarina Marcelino, do Secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, do Presidente do Instituto Politécnico de Castelo Branco, Carlos Maia e do Director da ESART, José Raimundo.

Para o Presidente do IPCB, “constitui uma grande satisfação e orgulho ver uma docente de uma das escolas do IPCB ser agraciada com esta honrosa distinção, que traduz o justo reconhecimento e valorização de toda uma carreira e do importante papel da premiada na criação e difusão de cultura”.

Para o Diretor da ESART “situações como estas valorizam inequivocamente o papel dos nossos docentes enquanto agentes de criação e de valor, no universo lato e autêntico da arte e da cultura”.


Publicidade
Meteorologia
Hoje
Amanhã
Noticias
Newsletter
Publicidade
Publicidade
© Diario Digital Castelo Branco 2017
Desenvolvido por citricweb.pt