Fundão distinguido pelo projeto de valorização da Serra da Gardunha

No âmbito da candidatura apresentada pelo Município do Fundão ao programa Dryland Champions Certificate, o projeto Agência de Desenvolvimento Gardunha 21 (ADG21) foi galardoado com o certificado de “Dryland Champions | Portugal”.

  • Região
  • Publicado: 2016-06-22 08:32:27

No âmbito da candidatura apresentada pelo Município do Fundão ao programa Dryland Champions Certificate, o projeto Agência de Desenvolvimento Gardunha 21 (ADG21) foi galardoado com o certificado de “Dryland Champions | Portugal”.

O “Dryland Champions” é um novo programa da Convenção de Combate à Desertificação destinado a distinguir as/os indivíduos, organizações ou empresas que tenham dado contributos práticos e relevantes para a gestão sustentável das terras. Sob o lema “Eu sou Parte da Solução” a “iniciativa foca-se sobretudo nas pessoas, no seu empenho e esforços para promover e melhorar nas zonas áridas os meios de subsistência das populações e as condições dos ecossistemas afetados por desertificação e seca”.

Este programa internacional, promovido pelas Nações Unidas, reconhece e distingue uma ampla gama de atividades de gestão sustentável das terras, sendo que o projeto apresentado pelo Município do Fundão foi um dos distinguidos a nível nacional.

A Conferência Rio +20 reconheceu a necessidade de ações tendo em vista parar e reverter a degradação dos solos, enquanto recurso essencial à Vida. Tais ações foram agrupadas sob um único objetivo a alcançar nos próximos anos: “Um Mundo com 0 degradação das Terras”. Assim, com este objetivo, “a implementação da Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação começa à porta de cada cidadã e cidadão”. Todos podem contribuir, tomar medidas, integrando uma crescente comunidade que se preocupa e trabalha para a salvaguarda das terras e dos solos, visando assegurar maiores e mais sustentáveis benefícios locais e globais.

O Município do Fundão vê assim reconhecida a estratégia de promoção, proteção e valorização da Serra da Gardunha, que tem vindo a delinear. A serra da Gardunha é um inquestionável recurso do Concelho e uma marca que esta região congrega na sua afirmação como território com uma paisagem cultural diferenciadora.

Esta estratégia permitiu a revitalização das atividades e saberes tradicionais que contribuem diretamente para o desenvolvimento económico local/regional e nacional/internacional, destacando-se a criação e gestão da Área de Paisagem Protegida Regional Serra da Gardunha, a participação no consórcio responsável pela constituição da Estratégia de Eficiência Coletiva Buy Nature – Turismo Sustentável, a implementação de percursos pedestres e de BTT, a promoção de atividades de sensibilização ambiental nas escolas, a realização de diversos workshops e iniciativas sustentáveis, a plantação de espécies autóctones, valorizando os valores paisagísticos da fauna e da flora e promovendo os recursos existentes, como é exemplo a Cereja do Fundão, que é uma marca implementada e reconhecida a nível internacional.

De forma a delinear uma trajetória de crescimento e criação de valor, assim como de promover e gerir os recursos da Gardunha, alicerçado na metodologia da Agenda 21 local, foi constituída, em 2007, a Agência de Desenvolvimento Gardunha 21, sendo uma entidade coletiva de direito privado sem fins lucrativos que tem como o objetivo o ordenamento e valorização do território.

Este projeto tem vindo a fazer um trabalho de análise e caracterização que consubstanciou a criação desta paisagem protegida. A ADG21 é alimentada por 12 freguesias do concelho do Fundão e duas do concelho de Castelo Branco, que uniram esforços, ignorando os seus limites administrativos, e afirmaram-se como com um território uno e capaz de desenvolver uma estratégia integrada na preconização dos seus objetivos comuns. Este foi o mote para a criação da Agência Gardunha 21, que é constituída pelos dois municípios, para além de todo um conjunto de parcerias públicas e privadas focalizadas sobretudo nos agentes do território.

Desde a sua criação, a ADG21 tem vindo a dinamizar diversos projetos que visaram a valorização e conservação dos recursos naturais, a promoção de produtos e saberes locais. O Município do Fundão teve como prioridade a serra da Gardunha, definindo linhas orientadoras adequadas para a gestão e usufruto de toda a paisagem cultural, rica em património material e imaterial.

O combate à desertificação dos terrenos e a gestão sustentável dos mesmos tem sido uma das grandes preocupações em termos ambientais a nível internacional e esta distinção reforça as boas práticas implementadas pelo Município do Fundão na gestão do seu território, na educação das populações para a salvaguarda dos ecossistemas existentes e na promoção dos territórios protegidos e dos seus produtos endógenos.

PUB

PUB

PUB