Castelo Branco: Aluna da ESART admitida na Orquestra de Jovens da Extremadura

Mariana Cabral Monteiro, aluna da licenciatura em Música, variante Instrumento – Violino da classe dos docentes da Escola Superior de Artes Aplicadas do IPCB, Augusto Trindade e Alexandra Trindade, foi admitida na Orquestra de Jovens da Extremadura (Orquesta Joven de Extremadura), OJEX, de Espanha, na temporada 2018-2020.

Mariana Cabral Monteiro, aluna da licenciatura em Música, variante Instrumento – Violino da classe dos docentes da Escola Superior de Artes Aplicadas do IPCB, Augusto Trindade e Alexandra Trindade, foi admitida na Orquestra de Jovens da Extremadura (Orquesta Joven de Extremadura), OJEX, de Espanha, na temporada 2018-2020.

A Orquestra de Jovens da Extremadura, cujo diretor artístico é o maestro Andrés Salado Egea, é um projeto iniciado pelo Governo da Extremadura, através da Fundação Orquestra da Extremadura, cujo objetivo é ampliar a formação orquestral dos jovens músicos com idades compreendidas entre os 18 e os 24 anos, preparando-os para o seu futuro profissional. A Orquestra tem a sua maioria de concertos em Badajoz e Cáceres, chegando a percorrer outras importantes salas nacionais como o Auditório Nacional de Música de Madrid, ou internacionais como a digressão a Beirute (Líbano). Também já trabalhou com vários maestros e solistas nacionais e internacionais.

As provas de violino foram realizadas em outubro, no Centro de Congressos Manuel Rojas de Badajoz, tendo participado 67 candidatos, tendo sido admitidos apenas 37 violinistas. Mariana Cabral ficou em terceiro lugar da lista, sendo também a única Portuguesa na Orquestra.

O primeiro estágio, destinado a uma pequena orquestra de câmara, decorrerá de 21 e 25 de janeiro de 2019, com dois concertos já agendados. 

PUB

PUB

PUB

PUB