Vinho: Quinta do Vale Meão no Douro investe 7 ME para criar postos de trabalho na produção de vinho

A Quinta do Vale Meão está apostar na modernização do sector vinícola, com investimentos na última década já ultrapassam os sete milhões de euros para produzir vinhos de qualidade superior.オメガコピー時計 ガガミラノコピー時計 IWCコピー時計 ロレックスコピー時計

  • Economia
  • Publicado: 2011-04-10
  • Autor: Diario Digital Castelo Branco/Lusa

 A Quinta do Vale Meão está apostar na modernização do sector vinícola, com investimentos na última década já ultrapassam os sete milhões de euros para produzir vinhos de qualidade superior.コピー時計 スーパーコピー時計 時計コピー 模造品時計

A propriedade está situada em pleno coração do Douro Superior, junto ao Pocinho concelho de Vila Nova de Foz Côa e herdou o seu passado da emblemática Antónia Ferreira, também conhecida pela “Ferreirinha”.

À Agência Lusa, o enólogo e um dos promotores do empreendimento Francisco Olazabal disse há uma década que a família é proprietária da Quinta do Vale Meão e neste percurso os investimentos vão chegar as os sete milhões de euros nos próximos tempos.

Os projetos passam pelo plantio de mais vinha e por modernas tecnologias de vinificação e climatização para assim se obterem os “melhores resultados”.

Outro dos investimentos a curto prazo, passa pela a ampliação da adega da quinta, face às previsões de expansão do negócio.

“Estamos a comercializar vinho para cerca de 30 países, um pouco por todo o mundo, com particular incidência os Estados Unidos da América, Canadá e Brasil”, explicou à Agência Lusa o empresário.

A quinta do Vale Meão assegura uma exportação de cerca de 60 por cento da sua produção, até porque o mercado externo é uma das apostas do projeto.

Para aumentar a capacidade de produção, foram plantados mais de 25 hectares de vinhas novas.

“Há cerca de uma década tínhamos menos de 60 hectares de vinha. atualmente são estamos próximos dos 90. Plantar vinha na quinta duriense custa cerca de 50 mil euros por hectares ” disse Francisco Olazabal. レプリカ時計 バーバリーコピー時計 オメガコピー時計 ガガミラノコピー時計

A Quinta do Vale Meão dispõe de cerca de 300 hectares de terreno, onde estão implantados vários imóveis e parcelas destinadas a outro tipo de produções como o azeite.

A produção de vinho na quinta do Vale Meão ronda atualmente as 220 mil garrafas

Em curso está um projeto de vinificação, armazenamento de vinho, aumento do laboratório e sala de provas financiado por fundos do PRODER.オメガコピー時計 ガガミラノコピー時計 IWCコピー時計 ロレックスコピー時計 

“Estamos a apostar numa viticultura sustentável. Temos parte da quinta em produção em modo biológico atendendo a fatores para se obter uma expansão moderna e de qualidade sem menosprezar as práticas tradicionais ”, garantiu Francisco Olazabal.

O processo de envelhecimento dos vinhos dos Vale Meão passa por barricas de carvalho francês.

A adega da quinta dispõe atualmente de mais de 900 destas barricas, sendo adquiridas anualmente cerca de 200 novas, ao preço de mercado que ronda os 700 euros.ロレックスコピー時計 コピー時計 スーパーコピー時計 時計コピー 超人気コピー時計 

“Sem este tipo de investimento não possível apresentar vinhos de qualidade como é pretendido”, observou.

Para além a produção de vinho, a Quinta do Vale Meão é na região do concelho de Vila Nova de Foz Côa um empregador de “relevo”.

“Temos mais de mais de 35 postos de trabalho em técnicos qualificados, operadores de máquinas, adegueiros e pessoal agrícola. Temos previsto criar mais posto de trabalhos”, especificou.

PUB

PUB

PUB

PUB