Vinhos: Mais jovem empresa do grupo Nabeiro já fatura 2ME e exporta vinho alentejano para a China

A empresa do grupo Nabeiro dedicada à produção vitivinícola, Adega Mayor, faturou em 2010 mais de dois milhões de euros na venda de 400 mil garrafas de vinho e a produção acaba de chegar à China.

  • Economia
  • Publicado: 2011-05-28
  • Autor: Diario Digital Castelo Branco/Lusa

A empresa do grupo Nabeiro dedicada à produção vitivinícola, Adega Mayor, faturou em 2010 mais de dois milhões de euros na venda de 400 mil garrafas de vinho e a produção acaba de chegar à China.

Constituída em 1997, com dez hectares de produção em Campo Maior, só dez anos depois é que a empresa, a mais jovem do grupo liderado pelo Comendador Rui Nabeiro, avançou com o negócio do vinho.

“Foi uma pequena parcela, para ver se o clima e o terreno eram bons. Até que em 2003 um dos vinhos ganhou um importante prémio e fez a empresa acreditar que era possível produzir um bom vinho”, explicou Rita Carvalho, enóloga residente da empresa.

Atualmente a plena produção é e 66 hectares, mas a meta, segundo a empresa, passa por atingir os 100 hectares de produção e as 600 mil garrafas, nas várias gamas.

“Ainda estamos a plantar, mas provavelmente daqui a seis anos chegaremos aos 100 hectares”, apontou.

No ano passado apenas 20 por cento da produção teve o mercado externo como destino, tendo em conta a prioridade dada pela empresa ao consumo interno, recorrendo à distribuição pela rede da empresa Delta.

No entanto, a internacionalização da marca alentejana começa agora a ser uma realidade. Em 2011, com apenas quatro anos, os vinhos da Cabana Mayor chegam pela primeira vez ao Brasil, com a exportação de 30 mil garrafas.

À China chega em junho a primeira encomenda, de 17 mil garrafas, e sobretudo para os mercados de Hong-Kong e Macau.

“Queremos fazer o melhor em cada gama. Mas temos vinhos para todos os dias, para o Natal, para o fim-de-semana ou para o aniversário”, sublinhou Rita Carvalho.

Regularmente a marca promove ações de promoção e prova de vinhos um pouco por todo o país, como a que aconteceu hoje, em Viana do Castelo, na Estalagem “Casa Mello Alvim”.

"Sendo Viana a capital do Vinho em 2011 faz todo o sentido este tipo de ação, e além do mais é agradável ter uma marca que não está apenas longe, mas que vai ter com os seus clientes”, comentou Francisco Laranjeira, diretor da unidade.

PUB

PUB

PUB

PUB