Escola Superior Agrária do Politécnico de Castelo Branco com dois novos mestrados

A Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior acaba de aprovar, à Escola Superior Agrária de Castelo Branco, os mestrados em Enfermagem Veterinária em Animais de Companhia e em Meios Complementares de Diagnóstico em Enfermagem  Veterinária.

  • Educação
  • Publicado: 2011-09-23
  • Autor: Diario Digital Castelo Branco

A Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior acaba de aprovar, à Escola Superior Agrária de Castelo Branco, os mestrados em Enfermagem Veterinária em Animais de Companhia e em Meios Complementares de Diagnóstico em Enfermagem  Veterinária.

O Mestrado em Enfermagem Veterinária de Animais de Companhia tem como objectivos gerais a formação de Mestres com capacidade técnica e científica vocacionada para intervir nas várias áreas da Enfermagem Veterinária em Animais de Companhia. Como objectivos específicos, o futuro Mestre deverá estar habilitado a definir com nitidez os caminhos que conduzam às melhores soluções profissionais em áreas específicas da Enfermagem Veterinária em Animais de Companhia, orientando as suas preocupações para a complementaridade e o trabalho em equipa veterinária, com especial enfoque no aperfeiçoamento das suas capacidades de apoio ao doente, com respeito pela sensibilidade e especificidade perante os valores dos animais e da afectividade que os seus proprietários lhes dedicam, bem como a aplicação de técnicas de enfermagem, hospitalares e de diagnóstico avançadas, com respeito por princípios éticos elementares, pelo bem-estar dos animais e minimizando o sofrimento dos mesmos.

Já o Mestrado em Meios Complementares de Diagnóstico em Enfermagem Veterinária tem como objectivos gerais a formação de Mestres com capacidade técnica e científica vocacionada para intervir nas várias áreas de diagnóstico complementar usado em Enfermagem Veterinária. Como objectivos específicos, o futuro Mestre deverá estar habilitado a definir com nitidez os caminhos para obter as melhores soluções profissionais em áreas específicas dos meios de diagnóstico, orientando as suas preocupações para o trabalho em equipa, no domínio da aplicação de técnicas modernas, eficazes e rápidas. Pretende-se que domine com profundidade os fundamentos das principais técnicas complementares de diagnóstico, por forma a dominar com eficácia, a sua utilização, passando a ter um papel dinâmico e indispensável na equipe que cuida do animal doente, dotado de elevado profissionalismo, à semelhança do que ocorre na Medicina Humana e na Medicina Veterinária noutros países.

 

O IPCB dispõe de condições de excelência para apoio a estas duas novas formações às quais vai acrescentar o Centro de Investigação em Zoonoses, cuja construção teve início no passado dia 12 de Setembro e um prazo de execução previsto de 10 meses, pelo que estará em condições de funcionamento no próximo ano lectivo de 2012/2013. Trata-se uma infra-estrutura do Sistema Científico e Tecnológico que vai permitir desenvolver estudos de investigação epidemiológicos e clínicos ao nível das zoonoses, através da colaboração multidisciplinar de investigadores e técnicos, e de instituições de natureza diversa, ligadas à Saúde Pública e à Veterinária, entre outras. Para além da colheita e análise de informação, do desenvolvimento de estudos epidemiológicos, o Centro irá acompanhar animais suspeitos de doença e desenvolver trabalhos de natureza clínica.

PUB

PUB

PUB

PUB