Castelo Branco: Centro de Apoio a Migrantes realizou 779 atendimentos em 2018

O Centro Local de Apoio à Integração dos Migrantes (CLAII) de Castelo Branco realizou 779 atendimentos em 2018, disse hoje à agência Lusa o presidente da Amato Lusitano - Associação de Desenvolvimento (ALAD), Arnaldo Brás.

  • Região
  • Publicado: 2019-02-12
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco/Lusa

O Centro Local de Apoio à Integração dos Migrantes (CLAII) de Castelo Branco realizou 779 atendimentos em 2018, disse hoje à agência Lusa o presidente da Amato Lusitano - Associação de Desenvolvimento (ALAD), Arnaldo Brás.

"O Centro Local de Apoio à Integração dos Migrantes (CLAII) existe desde 2004, numa altura em que havia muito mais imigrantes. Em 2018, foram feitos 779 atendimentos presenciais, cerca de 65 atendimentos por mês", explicou Arnaldo Brás.

Este responsável adianta que desde que a ALAD criou o CLAII, em 2004, já foram efetuados milhares de atendimentos, sendo que muitos dos migrantes que ali chegam são encaminhados pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e por outras entidades.

Após o atendimento feito pelo CLAII, consoante as necessidades, são dadas respostas aos migrantes no acolhimento, integração e na sua própria valorização.

As questões sociais, burocráticas e culturais, incluindo aulas de português para estrangeiros, são exemplos do apoio prestado através do CLAII.

"A ALAD tem uma linha telefónica, com tradução em várias línguas, em que permite que também por essa via esteja mais capacitada para dar mais informação [aos migrantes]", sustenta.

Arnaldo Brás adiantou que a ALAD, em parceria com a Câmara local, estão a desenvolver o Plano Municipal de Integração de Migrantes (PMIM) de Castelo Branco.

O projeto, que vai decorrer até 2020, tem como objetivo melhorar a resposta às necessidades identificadas na sequência do trabalho de proximidade com a comunidade imigrante desenvolvido continuadamente pelas entidades parceiras do projeto.

Pretende ainda dar resposta às necessidades identificadas no Diagnóstico Social do Concelho de Castelo Branco e no Plano Estratégico para as Migrações 2015-2020.

PUB

PUB

PUB

PUB