Homem condenado a 19 anos de prisão por matar ex-namorada à facada no Fundão

Um homem do Fundão que matou a ex-namorada à facada, em março de 2018, foi hoje condenado a 19 anos de prisão pelo tribunal de Castelo Branco.

  • Região
  • Publicado: 2019-03-14
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

Um homem do Fundão que matou a ex-namorada à facada, em março de 2018, foi hoje condenado a 19 anos de prisão pelo tribunal de Castelo Branco.

O homem foi condenado pelo coletivo de juízes do tribunal de Castelo Branco por um crime de homicídio qualificado, ficando ainda obrigado ao pagamento de uma indemnização de 150 mil euros.

O crime ocorreu na noite de dia 09 de março de 2018, depois de o arguido se ter deslocado à casa da vítima para conversarem sobre o final do namoro, que tinham mantido durante pelo menos três anos e que terminou dias antes por iniciativa do arguido, que tinha iniciado um novo relacionamento.

O Ministério Público (MP) tinha pedido uma pena de prisão nunca inferior a 18 anos.

O presidente do coletivo de juízes explicou que não foi aceite a desqualificação do crime para homicídio privilegiado, tal como a defesa havia solicitado, porque ficou provado que o homem agiu com frieza de ânimo, devido ao número de facadas desferidas na vítima, um total de 85, e pelo facto de a seguir ter procurado esconder alguns vestígios do crime.

Já o advogado de defesa disse estar a ponderar recorrer: "A pena, embora se situe na média entre o limite mínimo e máximo da moldura penal do crime de homicídio qualificado, é excessiva. Deveria ser, mesmo com esta qualificação jurídica que eu considero incorreta, muito próxima do mínimo", afirmou.

PUB

PUB

PUB

PUB