Idanha-a-Nova: Alunos da ESGIN visitam Património Mundial da Humanidade de Évora

Os estudantes das licenciaturas em Gestão Turística e Gestão Hotelaria da Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova (ESGIN) do Politécnico de Castelo Branco deslocaram-se no dia 28 de março à cidade de Évora, com o intuito de poderem observar e complementar a aprendizagem teórica lecionada nas Unidades Curriculares que fazem parte do programa dos cursos que frequentam.

  • Educação
  • Publicado: 2019-04-11
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

Os estudantes das licenciaturas em Gestão Turística e Gestão Hotelaria da Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova (ESGIN) do Politécnico de Castelo Branco deslocaram-se no dia 28 de março à cidade de Évora, com o intuito de poderem observar e complementar a aprendizagem teórica lecionada nas Unidades Curriculares que fazem parte do programa dos cursos que frequentam.

Segundo informação a que o DDCB teve acesso, durante o período da manhã, os estudantes tiveram a possibilidade de realizar uma visita guiada com a Professora Doutora Ema Pires (docente da Universidade de Évora), com passagem por alguns dos principais pontos turísticos desta cidade Património Mundial da Humanidade, num percurso criado pelos estudantes do 1º ano da Licenciatura em Turismo daquela Universidade.

A visita cultural terminou na Rota dos Vinhos do Alentejo, onde os estudantes tiveram a oportunidade de conhecer a criação e o funcionamento desta rota e ainda participar nas provas de três dos vinhos dos seus associados, permitindo-lhes constatar as principais características que os definem: redondos, cheios, suaves mas com um forte aroma.

A visita da manhã encerrou com um repasto de migas de espargos e lombo recheado com farinheira num dos mais emblemáticos restaurantes da cozinha alentejana, oferecendo a todos a possibilidade de degustar o que de melhor se faz a nível nacional na área da gastronomia. Durante o período da tarde, os estudantes, visitaram o primeiro resort ecológico do seu tipo certificado em Portugal, o Tivoli Évora Ecoresort (ex-Ecorkhotel), o primeiro hotel do mundo revestido de cortiça. O contacto com esta realidade diferenciada, com um conceito inovador que se destaca no universo hoteleiro, mostrou aos estudantes a importância de diversificar a oferta turística na conquista dos novos nichos de mercado.

A visita de estudo terminou na adega da Herdade da Pimenta - Casa Relvas, uma adega que se destaca pela sua arquitetura (revestida em cortiça), mas acima de tudo pela produção de vinhos de talha e pela introdução de algumas técnicas e equipamentos sem adulterar a essência da vinificação em talha, tal como se teve oportunidade de constatar nas três provas proporcionadas.

Salienta-se ainda o esforço realizado pelo corpo de docente da ESGIN-IPCB para proporcionar aos estudantes de turismo e hotelaria novas experiências e novos conhecimentos no âmbito da cultura e património, itinerários turísticos, enogastronomia e ecodesign, capacitando os estudantes para as mais diversas áreas de mercado.

PUB

PUB

PUB

PUB