Castelo Branco: Atitudes dos dirigentes do PS ajudam extrema-direita - BE

“Todo este rol de situações, que envolvem dinheiros públicos, devem ser devidamente esclarecidas”. Refere o Núcleo Concelhio de Castelo Branco do Bloco de Esquerda (BE) em nota de imprensa. Exigem e aguardam que as responsabilidades políticas sejam assumidas, “sob pena do edifício democrático continuar a ser minado e darem razão a todos aqueles que querem regressar a um passado distante e que já regista muita adesão a nível europeu”. Lê-se no texto.

  • Região
  • Publicado: 2019-05-27
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

“Todo este rol de situações, que envolvem dinheiros públicos, devem ser devidamente esclarecidas”. Refere o Núcleo Concelhio de Castelo Branco do Bloco de Esquerda (BE) em nota de imprensa. Exigem e aguardam que as responsabilidades políticas sejam assumidas, “sob pena do edifício democrático continuar a ser minado e darem razão a todos aqueles que querem regressar a um passado distante e que já regista muita adesão a nível europeu”. Lê-se no texto.

O Núcleo Concelhio de Castelo Branco do Bloco de Esquerda afirma que a comunidade albicastrense foi confrontada com a utilização da verba de 276.000 € de fundos comunitários, por uma empresa propriedade de familiares da deputada socialista Hortense Martins e o rol de notícias sobre alegadas práticas de militantes do PS de Castelo Branco, continuam a aparecer com regularidade.
A ligação do ex-Presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco, Joaquim Morão, à Câmara de Lisboa, através da adjudicação de trabalhos a uma empresa sua.
Depois, com a adjudicação de trabalhos da autarquia albicastrense a empresa de familiares do autarca, Luís Correia, marido da deputada Hortense Martins.
Pelo meio, algumas decisões polémicas da Associação Adraces e o aparecimento da Associação L´Atitudes que também usufruiu de fundos comunitários e subsídio da Câmara Municipal.
Os envolvidos estão ligados entre si pelo facto de serem militantes e dirigentes do PS local, e terem exercido ou exercerem cargos públicos na atualidade, nomeadamente Joaquim Morão, ex-Presidente da Câmara e ex-Secretário Executivo da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa (CIMBB),
Luís Correia, ex-Vereador da Câmara e actual Presidente da autarquia,
Arnaldo Brás, ex-vereador da Câmara e actual Presidente da Associação Amato Lusitano,
Hortense Martins, deputada e membro da Assembleia Municipal de Castelo Branco e António Realinho, ex-Director executivo da Adraces.

PUB

PUB

PUB

PUB