Rei Wamba traz Pão à festa de Idanha-a-Velha

A Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha vai estar em festa nos dias 1 a 3 de novembro, com o evento "Nas terras do Rei Wamba…há Pão!", que inclui visitas temáticas, gastronomia, workshops e muita, muita animação durante três dias.

  • Região
  • Publicado: 2019-10-23
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

A Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha vai estar em festa nos dias 1 a 3 de novembro, com o evento "Nas terras do Rei Wamba…há Pão!", que inclui visitas temáticas, gastronomia, workshops e muita, muita animação durante três dias.

Com entrada gratuita, o evento é uma organização do Município de Idanha-a-Nova e faz parte do Ciclo "12 em Rede - Aldeias em Festa", promovido pela Rede das Aldeias Históricas de Portugal.

No centro da festa está o encontro do lendário Rei Wamba - lavrador nestas terras que um milagre tornou rei dos Visigodos - com o saboroso Casqueiro, o pão regional que é ícone da gastronomia.

É uma oportunidade para descobrir ou revisitar Idanha-a-Velha. A aldeia que foi cidade destaca-se no imaginário de uma vasta região do nosso país: é uma das estações arqueológicas mais notáveis de Portugal. Os vestígios das diversas épocas evidenciam aqui uma grande permanência civilizacional.

Ancorada numa paisagem de montado e olival, Idanha-a-Velha vive hoje vidas passadas, feitas de lendas e de histórias em que o sustento dos homens andou sempre de mão dada com a terra.

Nestes três dias é a lenda de Wamba que inspira a festa em Idanha-a-Velha. É à volta da sua história e das histórias que a terra tem para nos contar que se desenrola a animação, a música, a luz, as visitas temáticas, surpresas, e as experiências gastronómicas inovadoras, na cenografia ímpar da Aldeia História de Idanha-a-Velha.

O evento insere-se no ciclo “12 em Rede – Aldeias em Festa”, promovido pela Rede das Aldeias Históricas de Portugal e é organizado em parceria com o Município de Idanha-a-Nova e a União de Freguesias de Monsanto e Idanha-a-Velha. É cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

PUB

PUB

PUB

PUB