Castelo Branco: Escola Agostinho Roseta reinventa práticas pedagógicas online

No seguimento das diretrizes emanadas pelo Ministério da Educação, relativamente ao encerramento dos estabelecimentos de ensino, públicos e privados, o Polo de Castelo Branco da Escola Profissional Agostinho Roseta (EPAR) encontra-se encerrado desde o passado dia 16 de março, suspendendo assim a sua atividade letiva presencial.

  • Educação
  • Publicado: 2020-03-20
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

No seguimento das diretrizes emanadas pelo Ministério da Educação, relativamente ao encerramento dos estabelecimentos de ensino, públicos e privados, o Polo de Castelo Branco da Escola Profissional Agostinho Roseta (EPAR) encontra-se encerrado desde o passado dia 16 de março, suspendendo assim a sua atividade letiva presencial.

No entanto, entendeu a direção da escola, manter os alunos em atividade letiva, através da realização de trabalhos e tarefas escolares, contactando-os através dos mais diversos ambientes virtuais de aprendizagem e atribuindo-lhes tarefas (trabalhos, fichas, atividades, pesquisas, etc) relacionadas com os conteúdos a lecionar.

Segundo informação a que o Diário Digital teve acesso, os professores e formadores, têm “reinventado” as suas práticas pedagógicas de forma a que as mesmas se adequem às condições atuais. Os alunos, na sua grande maioria, têm respondido de forma muito positiva a estes novos desafios, realizando os trabalhos propostos, gravando vídeos, comparecendo nas videoconferências promovidas pelos professores e formadores e respondendo a elementos de avaliação e fichas formativas.

Em comunicado, a direção da EPAR agradece o esforço de todos, incluindo os funcionários que permitem que tudo isto seja possível do ponto de vista administrativo e confirma estar a preparar um regresso, o mais “normal” possível, para que o ano letivo termine com sucesso.

Em simultâneo, a preparação próximo ano letivo está em curso, com a organização e divulgação da oferta formativa para 2020/2021.

PUB

PUB

PUB