Idanha-a-Nova: Multidão rumou ao Festival de Proença-a-Velha com 113 Sopas a concurso

Combinação perfeita de gastronomia e animação, o Festival das Sopas, em Proença-a-Velha, no concelho de Idanha-a-Nova, apresentou este ano 113 sopas a concurso. Na sua 17ª edição, voltou a seduzir milhares de visitantes e renovou o estatuto de maior evento do género em todo o país.

  • Economia
  • Publicado: 2019-05-14
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

Combinação perfeita de gastronomia e animação, o Festival das Sopas, em Proença-a-Velha, no concelho de Idanha-a-Nova, apresentou este ano 113 sopas a concurso. Na sua 17ª edição, voltou a seduzir milhares de visitantes e renovou o estatuto de maior evento do género em todo o país.

O certame decorreu no fim de semana, 11 e 12 de maio, e revelou-se o destino ideal para os apreciadores de sopa, um dos ex-libris da gastronomia nacional, com um receituário muito rico em terras de Idanha, a primeira Bio-Região em Portugal.

O Festival das Sopas foi temperado, no dia 11, com o ritmo do Encontro de Acordeonistas e Tocadores de Concertinas, ambos realizados no mesmo recinto e organizados pela Câmara Municipal de Idanha-a-Nova e a Junta de Freguesia de Proença-a-Velha.

"O Festival das Sopas reflete o investimento de Idanha nas oportunidades da ruralidade, nos nossos produtos regionais, nos nossos sabores e saberes, no receituário nacional que integra a Dieta Mediterrânica classificada pela UNESCO", afirma o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova em nota de imprensa.

Para Armindo Jacinto, esta estratégia de desenvolvimento "sai valorizada em Idanha-a-Nova por acontecer num território que faz parte da Rede Internacional de Bio-Regiões e, por isso, já preconiza um conjunto de boas práticas ao nível da alimentação saudável".

O Festival das Sopas e o Encontro de Acordeonistas são hoje sucessos incontornáveis. Helena Silva, presidente da Junta de Freguesia de Proença-a-Velha, agradece a todos os participantes e visitantes que fazem destes eventos uma referência.

Os visitantes preencheram o recinto e votaram as sopas vencedoras em três sectores: Sopa de Grão de Isabel Pires (Proença-a-Velha) no sector Particulares; Sopa de Grão c/ Carne do Rancho Folclórico de Penha Garcia no sector Instituições/Associações; e Sopa Fria à base de Tomate do Restaurante Zé do Pipo (Idanha-a-Nova) no sector Restauração. Por seu lado, o Júri, que avalia apenas a Restauração, elegeu a Sopa de Peixe da Pastelaria "Nuvens e Glicínias" (Idanha-a-Nova).

 

VENCEDORES DO FESTIVAL DAS SOPAS 2019 EM CADA SECTOR:

Particulares: 1ª Sopa de Grão – Isabel Pires (Proença-a-Velha); 2ª Sopa de Grão – Carlos Santos (Idanha-a-Nova); e 3ª Sopa de Peixe – Joana Dias (Proença-a-Velha).

Instituições/Associações: 1ª Sopa de Grão c/ Carne – Rancho Folclórico de Penha Garcia (Penha Garcia); 2ª Sopa do Cão – MotoClube Dog's Land (Alcains); e 3ª Sopa da Pedra – União de Freguesias de Zebreira e Segura (Zebreira / Segura).

Restauração (Voto Popular): 1ª Sopa Fria à base de Tomate – Restaurante Zé do Pipo (Idanha-a-Nova); 2ª Sopa de Peixe – Snack Bar “Esplanada” (Idanha-a-Nova); e 3ª Sopa da Avó c/ Broa – Esplanada "O Pelourinho" (Proença-a-Velha).

Restauração (Júri): 1ª Sopa de Peixe – Pastelaria "Nuvens e Glicínias" (Idanha-a-Nova); 2ª Sopa de Bacalhau – Hotel Boavista (Termas de Monfortinho); e 3ª Sopa de Favas – Casa da Velha Fonte (Ladoeiro).

PUB

PUB

PUB

PUB