Castelo Branco: Deputada do PSD questiona Ministro das Infraestruturas sobre promessas eleitorais do PS no Distrito

A deputada do Partido Social Democrata (PSD) Cláudia ANDRÉ, eleita pelo círculo eleitoral de Castelo Branco, questionou, ontem, 13 de Janeiro, o Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, na Comissão de Orçamento e Finanças. 

  • Região
  • Publicado: 2020-01-14
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco
A deputada do Partido Social Democrata (PSD) Cláudia ANDRÉ, eleita pelo círculo eleitoral de Castelo Branco, questionou, ontem, 13 de Janeiro, o Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, na Comissão de Orçamento e Finanças.

Segundo informação a que o Diário Digital teve acesso, na sua intervenção Cláudia André quis saber se o Orçamento de Estado “permitirá a execução das promessas do PS no distrito da Castelo Branco”.  

Garantindo que as “vias de comunicação do distrito não servem só para fazer turismo” e que as mesmas “são fundamentais para que os corajosos empresários consigam fazer chegar os seus produtos ao país e ao mundo”, a deputada social-democrata perguntou se o Orçamento, que agora se encontra a ser discutido em fase de especialidade, permitirá a execução da “eletrificação da linha da beira baixa à beira alta; a execução do IC31, ligação fundamental do país a Espanha, e a redução significativa dos custos, da A23, conforme vossa promessa”.

No que diz respeito à EN238, Cláudia André lembrou que a resolução nº 163/2016 da Assembleia da República prevê que a referida via “precisa de um traçado renovado para diminuir o tempo e o custo de deslocação de pessoas e bens ao centro e ao sul do país, principalmente a Lisboa”. Desta forma a deputada do PSD, eleita por Castelo Branco, informou o Ministro “que a requalificação da N238, entre Fundão e Ferreira do Zêzere, principalmente entre Cernache do Bonjardim e Ferreira não se resolve com pavimentações que não passam de mera estética”.  

No final Cláudia André, lembrou que em 2015 foi anunciado pelo governo PS o final da austeridade, provocada pelo governo PS de 2011, apelando para “que as promessas proferidas sejam cumpridas”.

PUB

PUB

PUB