Fundão: Centro Comunitário Minas da Panasqueira assinala 20 anos

Começou por ser um Centro de Vida e Multisserviços,  hoje um Centro Comunitário com lar e serviço de apoio domiciliário. 

  • Região
  • Publicado: 2019-01-23
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

Começou por ser um Centro de Vida e Multisserviços. Chegou a acolher ucranianos que trabalhavam nas Minas da Panasqueira. Foi centro de apoio ao ensino básico e mediatizado do Couto Mineiro. Teve creche e ocupação de tempos livres. Também recebeu cursos de formação profissional.

O panorama populacional daquela região alterou-se significativamente e vinte anos depois o imóvel que nasceu do aproveitamento do antigo hospital das Minas é hoje um Centro Comunitário com lar e serviço de apoio domiciliário.

Esta resposta da Santa Casa da Misericórdia do Fundão (SCMF) assinala no dia 27 de janeiro de 2019 duas décadas de existência.

A jornada será preenchida com a realização de um almoço convívio (12.30) seguido da atuação do Coro Sénior da SCMF (14.30), depois haverá uma missa (15.15), a atuação do Grupo de Cantares das Minas da Panasqueira (16.30) e um lanche convívio para utentes familiares e colaboradores da SCMF no Centro Comunitário.

A estrutura social iniciou a sua atividade no dia 12 de janeiro de 1999. De entre os vários momentos do percurso merece ênfase o ano de 2012, quando a SCMF iniciou o processo de ampliação e remodelação do Centro Comunitário que em junho de 2014 passou a ter 54 camas. O edifício, é atualmente a mais moderna e bem equipada Estrutura Residencial para Idosos no universo da SCMF, dispõe de serviços de apoio domiciliário e emprega 34 colaboradores provenientes de várias aldeias do Couto Mineiro.  

PUB

PUB

PUB

PUB