“Penamacor Vila Madeiro” com mais tasquinhas e mais atividades

A Câmara de Penamacor volta a promover este mês o "Vila Madeiro", que contará com mais tasquinhas, mais atividades culturais e mais animação, além das tradições em torno daquele que é considerado o maior madeiro de Natal do país.

  • Região
  • Publicado: 2019-12-02
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

A Câmara de Penamacor volta a promover este mês o "Vila Madeiro", que contará com mais tasquinhas, mais atividades culturais e mais animação, além das tradições em torno daquele que é considerado o maior madeiro de Natal do país.

"Este ano reforçamos a aposta cultural do evento e vamos instalar uma tenda no pátio do antigo quartel para aí realizarmos as atividades. O mercado de Natal também passa para esse espaço, de modo a garantir maior conforto a todos os participantes", disse, à agência Lusa, o presidente desta autarquia do distrito de Castelo Branco, António Luís Beites.

O certame decorre nos fins de semana, entre os dias 07 e 25 de dezembro, e cruza a animação, a música, a gastronomia local e as atividades culturais e desportivas com as tradições natalícias ligadas ao madeiro, que ganhou projeção pela enorme dimensão que tem.

António Luís Beites destaca ainda o "ambiente único" que os visitantes podem encontrar na vila e que é conseguido pelo "bem receber" dos residentes, bem como pela iluminação de natal, pelos espaços decorados a rigor e pelas várias tasquinhas, onde os produtos locais e o saber gastronómico popular imperam.

A crescer de ano para ano, o "Penamacor Vila Madeiro" é sempre muito concorrido e é também uma ocasião em que muitos "filhos da terra" regressam para visitar os familiares e para participarem nas atividades.

Além disso, também tem contribuído para a promoção do concelho e para a atração de muitos visitantes, sendo que este ano a autarquia fará uma forte aposta de divulgação no lado espanhol.

"Esta é uma marca que projeta o bom nome e a imagem do nosso concelho pelo país e pelo mundo fora e, este ano, termos uma forte aposta de marketing do lado espanhol, porque o número de visitantes espanhóis no evento também tem crescido e queremos reforçar essa dinâmica", especificou António Luís Beites.

Entre as mais-valias, o autarca sublinha ainda a ajuda que o evento representa para o comércio e economia local.

"Eu diria que o investimento da Câmara é muito inferior ao retorno económico que fica no concelho", aponta.

Com um orçamento global de 100 mil euros, a edição deste ano arranca no dia 07, sábado, dia em que os jovens que este ano fazem 20 anos, familiares e amigos e habitantes se reúnem num convívio, que marca o fim dos trabalhos de corte e recolha dos enormes troncos.

No dia seguinte decorre, ao início da tarde, o "desfile do Madeiro", com a chegada ao centro da vila das dezenas de tratores carregados e com a colocação do madeiro junto à igreja matriz.

O madeiro acende-se no dia 23 às 00:00 e a tradição diz que ficará a arder até dia 06 de janeiro.

Do programa constam ainda outras atividades, como plantação de árvores na Mata Municipal, cantares de natal, visitas guiadas e encenadas, presépios vivos, um encontro de idosos, uma corrida noturna e até a atuação da artista Rebeca, no dia 14.

Este evento também será promovido pela Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa no âmbito do programa "Beira Baixa, Três Dias, Três Experiências".

PUB

PUB

PUB

PUB