Sertã: Exposição itinerante recebeu visitas de crianças e jovens

“Voo, uma exposição que cai bem” esteve patente no SerQ – Centro de Inovação e Competências da Floresta, na Sertã, durante o mês de dezembro. A exposição recebeu visitantes a título particular assim como visitas organizadas de diversos grupos de crianças e jovens, entre outros, dos programas Férias Desportivas, Tempo de Acolher, OTL de Cernache do Bonjardim, ATL – O Pinheirinho e alunos do ensino profissional do Agrupamento de Escolas da Sertã.

  • Cultura
  • Publicado: 2020-01-10
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

“Voo, uma exposição que cai bem” esteve patente no SerQ – Centro de Inovação e Competências da Floresta, na Sertã, durante o mês de dezembro. A exposição recebeu visitantes a título particular assim como visitas organizadas de diversos grupos de crianças e jovens, entre outros, dos programas Férias Desportivas, Tempo de Acolher, OTL de Cernache do Bonjardim, ATL – O Pinheirinho e alunos do ensino profissional do Agrupamento de Escolas da Sertã.

As visitas de grupos foram dinamizadas por colaboradores do Município da Sertã e do SerQ (que tiveram formação para o efeito), que desafiavam os visitantes a explorar conceitos e fenómenos relacionados com a ciência e a tecnologia respeitantes ao voo como descolar, voar e aterrar, através da experimentação possibilitada pela interactividade dos módulos disponíveis.

Integrada na Ação "Experimenta + Ciência" do programa municipal de promoção da cultura científica do PEDIME (Plano Estratégico de Desenvolvimento Intermunicipal da Educação no Médio Tejo), esta exposição encontra-se em itinerância pelos treze municípios do Médio Tejo e, de forma explicativa e interativa, possibilita que qualquer pessoa, com ou sem conhecimentos na área, possa explorar e experimentar um tema que a todos fascina.

“Voo, uma exposição que cai bem” facilita a compreensão desta área da ciência e estimula a curiosidade e o conhecimento da utilidade do fenómeno no dia-a-dia, explorando conteúdos interdisciplinares, com recurso a metodologias ativas, contextualizando e sensibilizando a comunidade para a ciência, num ambiente não formal de educação em ciências. A brincar, os visitantes aprendem novos conceitos, lembram e relacionam outros, questionando e desenvolvendo competências como a compreensão e a memória.

PUB

PUB

PUB