"Urban sketchers” retratam memórias de espaços fabris da Covilhã

Cerca de 40 "urban sketchers" de todo o país vão retratar memórias associadas aos locais onde funcionaram as principais fábricas da Covilhã, no âmbito do evento "INDUSTRIAL - Encontros com a Cidade Fábrica", anunciou a organização.

  • Cultura
  • Publicado: 2020-03-06
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco/Lusa

Do dia 19 a 22, o certame realiza-se na Covilhã, cidade distrito de Castelo Branco que é conhecida pela tradição têxtil, e será promovido pela Câmara da Covilhã com a participação da Direção Regional de Cultura do Centro (DRCC), do Instituto de História Contemporânea Economia, Sociedade, Património e Inovação (ESPI) e da Universidade da Beira Interior (UBI).

Com o património industrial em pano de fundo, contará com conferências, visitas artísticas, ‘workshops’, exposições e espetáculos, refere a organização em nota de imprensa enviada à agência Lusa.

Segundo a nota, o "INDUSTRIAL" pretende potenciar a Covilhã como destino turístico, salientando as suas especificidades, história e autenticidade, e procura promover o conhecimento e a valorização industrial e cultural através da arte.

A programação integra várias iniciativas, com destaque para a realização de visitas artísticas com cerca de 40 "urban sketchers" de todo o país, o que acontece pela primeira vez na cidade serrana.

A programação também integra espetáculos em ambiente industrial, designadamente uma visita guiada ao Museu dos Lanifícios, com excertos de "A Lã e a Neve”, de Ferreira de Castro, que serão encenados pela companhia teatral ASTA (dia 19), bem como o concerto de Cláudia Pascoal, no espaço fábrica "New Hand Lab" (dia 20) e, ainda no mesmo espaço, a apresentação do espetáculo de dança "The Avenue", pela companhia Kayzer Ballet (dia 21).

Citada na nota de imprensa, a vereadora da Cultura na Câmara da Covilhã, Regina Gouveia, sublinha a importância do "INDUSTRIAL", sublinhando que, depois da edição zero de 2019, se pretende "reforçar uma ligação às artes", fazendo a ponte entre estas e história local, como cidade fábrica.

Já a diretora regional de Cultura do Centro, Susana Menezes, que também é citada na informação, classifica este evento como "estratégico".

"O 'INDUSTRIAL' vai dedicar-se de uma forma equilibrada e estruturada a um património identitário do território, atraindo novos públicos", disse.

O programa completo do evento pode ser consultado na página oficial da Câmara da Covilhã na internet.

PUB

PUB

PUB