Poeta mexicano vence 1º Prémio Internacional de Poesia António Salvado – Cidade Castelo Branco

Gerardo Rodriguez, poeta e professor na cidade do México venceu o primeiro Prémio Internacional de Poesia em castelhano António Salvado - Cidade de Castelo Branco, cuja cerimónia da entrega teve lugar este sábado, dia 19, no Museu Francisco Tavares Júnior num evento musical e poético, inserido na também primeira edição do “ROIZ - Encontro de Música e Poesia Luso-Hispano-Americano”.

 

  • Cultura
  • Publicado: 2019-10-21
  • Autor: José António Baleiras

Gerardo Rodriguez, poeta e professor na cidade do México venceu o primeiro Prémio Internacional de Poesia em castelhano António Salvado - Cidade de Castelo Branco, cuja cerimónia da entrega teve lugar este sábado, dia 19, no Museu Francisco Tavares Júnior num evento musical e poético, inserido na também primeira edição do “ROIZ - Encontro de Música e Poesia Luso-Hispano-Americano”.

O primeiro encontro de música e poesia surge a partir cooperação com Salamanca e a primeira edição do Prémio Internacional de Poesia bilíngue António Salvado - Cidade de Castelo Branco, lançada em 24 de maio de 2018, pela Câmara Municipal e Junta de Freguesia de Castelo Branco, criado em homenagem ao poeta albicastrense, com mais de 70 títulos publicados.

O vencedor do Prémio Internacional de Poesia bilíngue António Salvado - Cidade de Castelo Branco, em poesia castelhana foi o mexicano Francisco Gerardo Lara Rodriguez, com o poema intitulado “Almanaque para entreter marionetes”. Já o prémio poesia em português foi para poeta Maria João Pessoa, com o pseudónimo Mário Sousa, que apresentou a concurso o poema intitulado “Emoções fora da lei ". O galardão foi entregue a uma representante sua devido à sua impossibilidade de estar presente. 

Entregaram o Prémio Internacional o Presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco, Luís Correia, e o Presidente da Junta de Freguesia de Castelo Branco, Leopoldo Rodrigues. O Presidente da Junta de Freguesia declarou que o evento contou com mais de 500 poetas oriundos de 36 países onde se falam as duas línguas

O júri leu os poemários a concurso sem saber o nome do autor para se garantir a não influência de nomes conhecidos e frisar a probidade do júri que elegeu estes dois poetas.

"Nunca Castelo Branco recebeu tantos poetas de diferentes países das duas línguas. Estão presentes na cidade autores de poemários a concurso do Peru, Porto Rico, Costa Rica, Espanha e Portugal”, afirmou.

O presidente da Câmara de Castelo Branco reforçou a ideia de que este primeiro encontro surge no âmbito do Prémio Internacional de Poesia António Salvado - Cidade de Castelo Branco: "Demonstra o seu sucesso e a vontade de dar continuidade ao prémio".

Luís Correia sublinhou que o Encontro de Música e Poesia Luso-Hispano-Americano é também uma forma de valorizar o património de Castelo Branco, uma vez que decorreu no jardim do Paço e na zona histórica da cidade.

"A iniciativa vem enaltecer o nosso património e integra-se também na sua dinamização, sobretudo, da zona histórica. É mais um passo que vamos concretizar no âmbito da política cultural do concelho e vem dar mais consistência ao caminho que temos feito", sustentou.

O autarca realçou ainda que este evento tem momentos que engrandecem o nome de Castelo Branco em vários pontos do Mundo.

 

PUB

PUB

PUB

PUB