Castelo Branco: Real Associação da Beira Interior promove palestra sobre Senhora da Conceição padroeira de Alcains

A Real Associação da Beira Interior organizou uma palestra, subordinada ao tema “Nossa Senhora da Conceição”, no dia 25 de Novembro. A iniciativa organizada na Biblioteca de Alcains e contou com o apoio das Tardes de Alcains / Universidade Popular.

  • Cultura
  • Publicado: 2019-11-29
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

A Real Associação da Beira Interior organizou uma palestra, subordinada ao tema “Nossa Senhora da Conceição”, no dia 25 de Novembro. A iniciativa organizada na Biblioteca de Alcains e contou com o apoio das Tardes de Alcains / Universidade Popular.

Segundo informação a que o Diário Digital teve acesso, o orador convidado foi o alcainense, Florentino Vicente Beirão, acompanhado na mesa pelas responsáveis das Tardes de Alcains / Universidade Popular, Cristina Granada e Manuela Lopes, a coordenadora, orientadora da Acção de Formação Profissional de Gestão de Eventos, Carla Dias e o Vice-Presidente da Real Associação da Beira Interior, Luís Duque-Vieira.

Nossa Senhora da Conceição é Padroeira de Portugal, de Alcains e de várias localidades de Portugal. Alcains, desde o Século XVIII passou a ter como Padroeira Nossa Senhora da Conceição, anteriormente era a Padroeira da actual vila Beirã – Santa Maria, por ser terra Templária.

A sua Igreja Matriz actual foi reconstruida no final do Século XVII, mas anteriormente terá havido uma Igreja no mesmo local que terá sido destruída por um incêndio e era feita de madeira de árvore de castanheira.

Alcains, tem tido ao longo dos anos uma grande devoção à sua Padroeira, que revela ser uma festa religiosa de grande importância, tal como a Santa Apolónia e a festas de Todos os Santos.

A Senhora, também designada como Mãe de Deus, Mãe de Jesus de Nazaré e Rainha de Portugal, foi sempre solicitada para auxílio em situações de desespero. Em Portugal, pais Mariano desde a sua Fundação, teve no seu início com a Ordem dos Templários e a Ordem de Cister a referência de Santa Maria, a partir do Reinado de Dom João I passou a ser Nossa Senhora da Assunção, a partir do Reinado de Dom João IV passou a ser a Nossa Senhora da Conceição e a partir de 1917 passou a ser a Nossa Senhora de Fátima.

Em 1640 inicia-se as guerras da Restauração da Independência de Portugal, expulsando Dom Filipe III de Portugal e Filipe IV de Espanha, em suma, o fim da hegemonia dos Habsburgo – III Dinastia (1580-1640), esta guerra iria durar de 1640-1668. Mas, em 08 de Dezembro de 1646, o Rei Dom João IV, proclama Nossa Senhora da Conceição como Rainha de Portugal, a partir dessa data os Monarcas deixariam de usar a Coroa Real. No entanto o dogma da Nossa Senhora da Conceição só iria avançar no Século XIX.

PUB

PUB

PUB

PUB